Ensino

Chairman da BBDO dá Aula Aberta de Publicidade

Rui Silva é ex-aluno de Comunicação da UMinho

As principais tendências da Publicidade nos dias de hoje, e o orçamento reduzido com que as agências se deparam, demonstram a importância da criatividade no desenvolvimento das peças publicitárias na atualidade. Rui Silva destacou que é crucial "alimentar" a criatividade e o talento das pessoas, num ambiente saudável de agência, como forma de produzir o "novo", "o diferente", "o fora da caixa".

A paixão com que abordou os novos caminhos da publicidade reforça a sua "tese": para ser publicitário é preciso "estar apaixonado", ter interesse e curisosidade pelo mundo, . "Isso é fundamental", salientou. "Quem não se interessa pelas coisas, nunca será um publicitário", assim como quem não tem sentido de humor, quem não consegue fazer rir os amigos. 

O muito público presente, bastante heterogéneo, pode ainda visionar alguns dos anúncios mais inspirores e marcantes para o Presidente da BBDO. A curiosidade dos presentes foi satisfeita quando Rui Silva falou dos próprios processos criativos, ilustrando-os com um dos seus "maiores orgulhos". Numa "homenagem póstuma ao BES", referiou com entusiasmo a mais bem-sucedida campanha de sempre no setor bancário em Portugal: a D. Inércia - uma criação sua, uma personagem vibrante, que ganhou vida e apaixounou milhões de portugueses. 

Os mais de 50 prémios com que foi agraciado dizem bem das muitas brilhantes campanhas da sua autoria, e das que ainda estão para vir. Ficamos à espera de um regresso próximo, já prometido, para nos falar delas e para "matar saudades da UM".

Rui Silva, ou Rui Artur como era conhecido na UMinho, ingressou no Curso de Comunicação Social (actual curso de Ciências da Comunicação) em 1992, traçando já aqui, na UMinho, um percurso que se adivinhava criativo e inconformado. É membro fundador do GACSUM (actual GACCUM), no qual organizou as primeiras iniciativas de alunos de comunicação. A irreverência sempre foi uma marca sua na passagem por este curso e é ainda visível agora, talvez mais, nos seus muitos trabalhos.

Nota biográfica na primeira pessoa:

"Nasci no Porto, estudei Comunicação em Braga e fiz-me publicitário em Lisboa, para onde me mudei em 1998.

Comecei por ser Copywriter na Z. Publicidade, passei depois pela Strat, pela Ogilvy & Mather e finalmente ingressei na BBDO, onde me encontro há 7 anos.

Fui Copywriter, Supervisor Criativo, Director Criativo e ao longo destes anos trabalhei marcas como Mercedes-Benz, Galp Energia, Jogos Santa Casa, MTV, Expresso, Banco Espirito Santo, Nestlé, Super Bock, Turismo de Portugal, Azeite Gallo, Portugal Telecom ou Zon Multimédia, entre muitas outras.

Para alegria de alguns e sofrimento de outros, fui responsável por algumas das campanhas que nos consumiam a paciência de consumidor, desde a "importação" das Vuvuzelas pela Galp, às estafadas lenga-lengas "Se eu podia viver sem ZON..." ou "Há uma linha".

Mais recentemente, dei à Luz a Dona Inércia ou a prancha da Mercedes-Benz para o Garrett McNamara.

Enquanto criativo, recebi mais de 50 premiações nacionais e internacionais em certames como os Cresta Awards, Epica awards, Eurobest, Cannes Lions, Mobius Los Angeles, ou El Sol de Iberoamerica.

No presente, sou Chairman e Chief Creative Officer da BBDO, onde procuro criar o contexto onde outros desenvolvam, exerçam e se realizem através do talento. A BBDO é a actual Agência do Ano em Portugal, detentora dos Grandes Prémios do Júri e da Imprensa no CCP e do Grande Prémio da Eficácia, atribuido pela Associação Portuguesa de Anunciantes"

Rui Silva